O Fim da Eternidade

fim da eternidade

Os lindos olhos de Noÿs arregalaram-se e os cílios encostaram na brancura de sua pele – Isto está certo?
Harlan olhou para o indicador casualmente. Marcava os Séculos 72.000 – Tenho certeza que sim.

Tudo era silêncio ao seu redor. O leitor percorria as páginas absorvendo cada parágrafo com avidez ao passo que se tornava cada vez mais imerso nos últimos e sensacionais capítulos daquela trama de viagem no tempo.

Certo, acabei a pouco a leitura de O Fim da Eternidade de Isaac Asimov e ainda estou juntando os pedaços do meu cérebro. As razões para tal você confere depois do salto temporal – sem spoilers.

Em O Fim da Eternidade, uma organização conhecida como Eternidade controla o Tempo, alterando acontecimentos para garantir a existência da humanidade. Andrew Harlan é um Técnico que viaja pelos séculos efetuando essas mudanças na linha temporal. Mas, apesar de sua frieza e extremo senso de dever para com a Eternidade, Harlan acaba se apaixonando por uma tempista – alguém que faz parte da linha temporal – e se vê forçado a ir contra tudo e todos para não perdê-la.

O livro, assim como muitas outras histórias, fala de viagem no tempo. Paradoxos e tudo mais estão lá porém o grande trunfo do livro é ele ser sobre a humanidade embora boa parte da trama seja aparentemente movida pelos motivos egoístas do protagonista.

Por falar em protagonista, durante toda a história, fica a dúvida se Harlan tem razão em suas constatações ou se tornou-se obcecado por Noÿs, sua paixão, e por seu papel na organização.

A trama construída por Asimov começa um pouco lenta, explicando seus conceitos e preparando o terreno. Mas assim que todas as cartas estão na mesa e a narrativa desanda, o ritmo do livro acelera e o suspense torna-se constante cheio de reviravoltas inesperadas até seu fantástico final, sempre fazendo nos criar nossas próprias teorias e fazendo interessantes questionamentos de cunho filosófico sobre a viagem no tempo e o uso desse poder para alterar o curso da vida.

O Fim da Eternidade é uma sensacional obra de ficção-científica, incrivelmente inventiva e imersiva. Ironicamente, embora antigo – foi publicado em 1955 – e os computadores usem o sistema de cartões perfurados, é um livro atemporal. Sua abordagem é original, os personagens – embora não sejam profundos – tem motivações críveis, a história tem um bom ritmo e questionamentos interessantes… Enfim, recomendo fortemente. É foda 😛

Links:
O Fim da Eternidade – Editora Aleph

Anúncios

4 comentários sobre “O Fim da Eternidade

  1. Livro incrível! É muito legal quando você já leu alguma saga de Asimov que tenha se relacionado com o Império Galáctico – no meu caso a saga da fundação – e percebe como ele conseguiu linkar tudo com o acontecimento final do livro. Fiquei atordoado quando acabei também.

    • Verdade. Embora O Fim da Eternidade seja o único livro do Asimov que li até o momento, é muito interessante notar que o universo criado se expande para as outras obras do autor. Já tenho a trilogia da Fundação e não vejo a hora de mergulhar na leitura.

      PS.: Legal seu blog, gostei do formato. Já estou acompanhando 😉

      • Leandro, fico feliz que tenha gostado do blog! Vou ficar de olho no seu também.

        Em relação a trilogia da fundação, só tenho uma dica: não perde tempo e começa hoje ainda. Foi uma experiencia muito boa ler não só a trilogia como os outros 4 livros que são deste universo da fundação. Você não vai conseguir parar depois qeu começar.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s