Protocolo de sobrevivência a um possível apocalipse de qualquer espécie

Algumas noites atrás estava navegando na internet quando repentinamente o computador desligou. Estranho, pensei. Abri a cortina e vi que o lado da cidade onde minha casa se situa estava completamente apagado. Escuridão total. Meio minuto depois a energia voltou e a luz das ruas acendeu.

A queda de luz elétrica é algo razoávelmente normal, mas tal acontecimento me despertou pra uma coisa. Falta de luz pode ser sinal de que o fim do mundo como conhecemos está próximo, seja por invasão alienígena, revolução das máquinas, insurreição zumbi, rebelião das baratas – um dia esses insetos irão dominar o mundo, vai por mim – ou até mesmo um ataque do MST.

É bom estar preparado.

Criei então um protocolo que virtualmente se adapta a todas as situações acima e muitas outras. Aprenda-o e sobreviverá. Ou não.

Número 1: Sempre alerta!

Antes de mais nada temos que estar alertas. Não adianta ter tudo arrumado para quando algo acontecer – um arsenal no porão de casa por exemplo – e ser pego com as calças na mão. Deve se criar uma cultura. Você tem que estar literalmente antenado aos acontecimentos ao seu redor. A já citada falta de luz pode significar problemas na rede elétrica ou que os incas venuzianos cortaram o abastecimento.

Ainda no caso da energia elétrica, me propuz a seguinte regra: se for parcial, ou seja, somente parte da cidade foi afetada, espero três minutos antes de seguir o protocolo; se for total, sigo em frente com o protocolo imediatamente.

Lembre-se: Informação é PODER!

Você percebeu uma POSSÍVEL situação aqui. Você tem algo que os outros não tem, informação. É o primeiro passo para a sobrevivência.

Número 2: Confirmação.

No número 1, você simplesmente suspeita. O passo número 2 é confirmar se seus temores tem algum embasamento. Procure fatos, algo concreto.

Número 3: DON’T PANIC!

Se o problema estiver confirmado, a regra é clara: não entre em pânico! Medo é algo normal e até útil, é o bom e velho instinto de sobrevivência – a ausência dele o torna descuidado e consequentemente, morto. Só não podemos deixar que ele nos controle.

Respire fundo. Acalme-se. Siga com o protocolo.

Número 4: Entre em ação!

Aqui vai depender da situação e do que você tem em mãos. Depende de VOCÊ analisar o cenário e adaptar-se a ele.

Número 5: Mantenha-se vivo!

Algumas considerações:

  • QUALQUER conhecimento/habilidade é útil. Basta saber usá-los;
  • Aquele que conhece o inimigo e a si mesmo lutará cem batalhas sem perigo de derrota;para aquele que não conhece o inimigo, mas conhece a si mesmo, as chances para a vitória ou para a derrota serão iguais;aquele que não conhece nem o inimigo e nem a si próprio, será derrotado em todas as batalhas;
  • Nenhum lugar é seguro, apenas ainda mais seguro;
  • Mantenha-se em movimento, fique escondido, fique quieto, fique alerta;
  • O [insira aqui um ser maligno] pode ter ido embora, mas a ameaça permanece;
  • Tenha sempre boa alimentação, você não terá tempo de fazer uma boquinha.

P.S.: Este texto é uma mera brincadeira. Não fique paranóico toda vez que falta água ou luz na sua casa.
P.S.2: Se suspeitar de alguma coisa, siga este protocolo 😛

Leitura recomendada:
O Guia de Sobrevivência aos Zumbis – Max Brooks
A Arte da Guerra – Sun Tzu

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s