Sobre meninos e ratos

If I was a comic character, I would be like the Green Goblin flying around throwing pumpkin bombs

Aidan Reed

Esse é Aidan Reed. Ele tem cinco anos de idade. Em setembro ele foi diagnosticado com leucemia linfoblástica aguda. A chance de recuperação desse tipo de câncer é de 90%. Com uma chance tão alta de cura o caso não parece tão ruim apesar dos pesares, não é?! Infelizmente, quando um problema não vem de um lado, ele vem de outro. A família do pequeno Aidan não tinha recursos para pagar o tratamento. Não é a primeira vez que algo do tipo acontece. E está longe de ser a última. A boa notícia é que está história está caminhando para um final feliz.

Aidan conseguiu o dinheiro necessário para salvar sua vida vendendo 3000 desenhos de monstros.

Isso me fez pensar na quantia de gente que por pouca coisa se “encosta” e vive as custas do governo – e depois cospe no prato que come, claro. Qualquer dor nas costas e essas pessoas já largam tudo e vão pedir esmola pro governo. O governo deve cuidar do povo, por isso pagamos impostos. O problema é que quem realmente precisa fica sem, os espertinhos de plantão foram mais rápidos.

Trabalho no setor de notas fiscais de produtor rural e vejo muito disso. Pessoas mais saudáveis e fortes do que você e eu vão lá pegar declaração de que produzem pouco para pedir bolsa família. Aí eu te pergunto: se um menino cancerígeno de cinco anos consegue juntar 30 mil dólares vendendo desenhos, o que impede um marmanjo de 27, no auge da sua forma física, pegar uma enxada e trabalhar um pouco?

Estou ciente de que com saúde não se brinca. Porém, acho que pra tudo tem uma solução, ou um caminho alternativo para ser seguido. Um exemplo disso é o pianista/maestro João Carlos Martins. Aos 20 já era um dos principais intérpretes de Johann Sebastian Bach. Um dia rompeu um nervo e perdeu o movimento da mão direita em um acidente jogando futebol. Fez vários tratamentos e recuperou parte dos movimentos. Após um tempo, desenvolveu uma doença que novamente lhe impediu de tocar piano. Adaptou-se para utilizar a mão esquerda. Então, em um assalto, foi golpeado na cabeça, perdendo novamente o movimento das mãos. Pensou que nunca mais voltaria a tocar. Fez mais tratamentos e desenvolveu uma nova maneira de tocar, porém, infelizmente estava perdendo a habilidade. Mas seu amor à música era maior e ele não se entregou. Começou a reger concertos e hoje faz sucesso tanto ou mais sucesso do que antes.

O médico disse que você tem problema nas costas e não pode fazer esforço físico? Tudo bem. A solução é simples, ache algo que não necessite esforço. Vá descascar batata em algum restaurante ou algo do tipo. Tem serviço de todo tipo e pra todo mundo.

Ou então, se você for realmente um fraco covarde, desista de tudo e fique reclamando por aí. Mas saiba que enquanto você chora, tem gente muito mais no fundo do poço que está batalhando pra sair de lá e isso já os torna muito melhores do que você.

Links:
Kid sells 3,000 drawings of monsters to fund his cancer treatment – Blastr
João Carlos Martins tocando piano com apenas um dedo 
Leucemia linfoblástica aguda

Anúncios

2 comentários sobre “Sobre meninos e ratos

  1. É uma coisa que eu digo sempre aos meus amigos:
    Eu já perdi fé em tudo, mas não na humanidade.
    Todos os dias eles mostram na tv exemplos de pessoas ruins.
    O cara que entra atirando em crianças numa escola, o policial que atua em milícias, o político que desvia dinheiro…
    O que eles não mostram é que, mesmo com tudo de ruim e errado acontecendo, aquela mãe que perdeu o filho num massacre ainda teve coragem de doar os órgãos dele e salvou a vida de tantos outros. Aquele policial que corre todo tipo de risco, mas mantém a sanidade e a dignidade…
    Eu acredito na humanidade e, exemplos como os citados por você só fazem a minha fé nela se tornar ainda mais forte.

    • Exatamente Felipe, sempre existiu e sempre vai existir gente que faz valer a pena ter esperança na humanidade. Podem ser poucos, mas existem.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s