Eles vivem, nós dormimos

The world needs a wake up call, gentlemen. We’re gonna phone it in.

Gilbert – They Live

George Nada é um cara comum. Ele chega na cidade só com a roupa do corpo e algumas tralhas na mochila. Devido a economia do país não estar lá das melhores, muitos passam por dificuldades e com Nada, não é diferente. Na procura por um emprego, ele conhece Frank, que o leva a uma comunidade onde eles recebem alimento e um lugar para dormir. Lá ele encontra um óculos que permite que ele veja a realidade, o mundo está tomado por alienígenas.

Claro que os alienígenas não vieram só para passar as férias, eles querem é roubar nossos recursos. Eles estão por todos os lugares, infiltrados em todas as estruturas da nossa civilização e colocam mensagens subliminares em tudo. Eles são a razão dos problemas do mundo, a violência, da pobreza, o consumismo…

Nada decide então livrar a América (Fuck, Yeah) e o mundo – sim, primeiro a America – desses sugadores de recursos. Ele pega algumas armas e sai chutando bundas dos seres nojentos de olhos esbugalhados. Simples assim.

Nem preciso dizer a clara crítica presente no filme e também no livro de onde a história saiu. É só trocar os alienígenas por uma grande rede de televisão que faz lavagem cerebral nos espectadores desavisados, com uma programação mais vazia do que minha carteira. Citando nomes, Rede Globo – se eu desaparecer, vocês já sabem a quem devem culpar!

Não li o livro e não posso afirmar com certeza sobre isso mas acho que a adaptação de John Carpenter prezou mais por não se levar tão a sério. Temos alguns momentos bem humorados no longa, como a famosa cena do banco onde George Nada solta uma das maiores frases de efeito de todos os tempos:

I have come here to chew bubblegum and kick ass… and I’m all out of bubblegum.

Concluindo, Eles Vivem é um ótimo filme para entreter, um pouco trash e que como toda ficção-científica de qualidade tem no seu núcleo algum pouco de verdade.

P.S.: 8 O’Clock in the Morning, livro escrito por Ray Nelson e que deu origem ao filme, vai ganhar outra adaptação para os cinemas pelas mãos de Matt Reeves, diretor de Cloverfield.

Links:

Matt Reeves vai adaptar o conto que deu origem a Eles Vivem – Omelete

Anúncios

2 comentários sobre “Eles vivem, nós dormimos

  1. De certa forma,o filme não chega a sair da realidade humana…A sociedade te obriga a gastar em coisas fúteis,te domina pela tv,moda,etc…Não é,excetuando os alienígenas(que poderiam muito bem ser costumes dos EUA forçados á ser apreciados pelo resto do mundo),esse filme não chega à ser uma ficção.Adorei esse filme demais!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s